Aracaju, 24 de Setembro de 2020

Ato virtual marca os 20 anos de Marcha das Margaridas nesta quarta

Trabalhadoras rurais celebram história de luta, resistência e conquistas iniciada com Margarida Alves e se solidarizam por mortes pela covid-19
12/08/2020 12h:07 - Por Da Redação Foto: Facebook

 

Em 12 de agosto de 1983, a presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Alagoa Grande, na Paraíba, Margarida Maria Alves, foi assassinada na porta de sua casa. Ela denunciava abusos e desrespeito aos direitos das trabalhadoras e trabalhadores rurais. Desde 2000, a cada quatro anos, milhares de mulheres do campo, da floresta e comunidades ribeirinhas fazem um ato público para lembrar que a luta de Margarida continua.

 

Os 20 anos da Marcha das Margaridas, por causa da pandemia da Covid-19, serão marcados por um ato não presencial. Através das redes sociais, a Confederação nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (Contag) transmite o evento a partir das 14 horas desta quarta-feira (12).

 

Na 6ª edição, realizada em 2019, o evento contou com um reforço especial das participantes da 1ª Marcha das Mulheres Indígenas. O evento reuniu mais de mil mulheres trabalhadoras rurais de todo o país, em Brasília, em frente ao Palácio do Planalto.

 

 

 

 

 

Comentários