Aracaju, 02 de Agosto de 2021

Acusação de abuso sexual de Woody Allen volta à tona através de documentário

23/02/2021 09h:41 - Por Com informações da CNN - Foto: Reuters

Um caso de suposto abuso, que repercutiu no mundo, volta à tona depois de décadas. A HBO estreou, no último domingo, o primeiro episódio da série documental de quatro capítulos "Allen v. Farrow". O documentário reexamina a acusação de que o cineasta Woody Allen, 85 anos, teria molestado sua filha adotiva Dylan Farrow.

 

A reação do cineasta Woody Allen e sua esposa Soon-Yi Previn, que também era sua filha adotiva durante o casamento com a atriz Mia Farrow, foi imediata. Através de seu porta-voz, Allen chamou a série televisiva de “crítica feroz repleta de falsidades”.

 

A série inclui longas entrevistas com a ex-companheira de Allen, Mia Farrow, e com Dylan Farrow, que repetiram a acusação de que Allen abusou sexualmente de Dylan, em 1992, quando ela tinha sete anos de idade. A série também contém novo material, incluindo entrevistas com pessoas que conheciam a família.

 

Allen, diretor vencedor do Oscar por "Noivo Neurótico, Noiva Nervosa" e outras comédias, já negou repetidamente a acusação de que teria molestado Dylan Farrow. Ele não participou do documentário. 

 

 

O caso

 

Em agosto de 1992, a atriz Mia Farrow acusou Allen de ter abusado sexualmente de Dylan Farrow, um de suas filhas adotivas. O caso rendeu uma extensa batalha judicial pela tutela dos filhos do casal. Em 2014, Dylan falou pela primeira vez em público sobre o assunto, em uma carta aberta publicada no jornal The New York Times confirmando as acusações.

 

Há diversas contradições no caso, foram anos de investigação e o diretor nunca foi condenado. O cineasta sempre negou o fato e defende a tese de que Mia Farrow fabricou a acusação de abuso contra ele e a plantou na mente de Dylan após descobrir que Allen tinha um caso com outra filha adotiva da atriz, Previn, que tinha então 22 anos.

 

Em 2014, em uma carta aberta, publicada em um blog do jornal New York Times, Dylan Farrow falou pela primeira vez sobre o caso. Dylan acusava Allen de ter abusado sexualmente dela quando era criança.

 

Comentários