Aracaju, 16 de Abril de 2021

Meninas do Supermercado: história de empreendedorismo de Kyu e Nana é marcada por felizes coincidências

23/03/2021 11h:09 - Por Deise Dias Foto: Arquivo Pessoal

 

A história do perfil @meninasdosupermercado, criado em Sergipe e atualmente com 166 mil seguidores, é marcada por felizes coincidências. As empresárias Kyu Matos e Nana Boto, há cerca de cinco anos, dão dicas de promoções nas redes de supermercados, auxiliando o consumidor em suas compras.

 

A primeira coincidência é que o número 23 é emblemático para a dupla. O negócio online surgiu de uma amizade que começou também online. Nana é capixaba, formada em administração e, em 2013, procurava um apartamento para se transferir para a capital sergipana. A baiana Kyu é especialista em marketing, está em Aracaju desde 23 de março de 2008, já teve um blog de decoração e era seguida por Nana. Elas começaram a se comunicar e Kyu acabou ajudando Nana a procurar o apartamento que, por coincidência, era no seu condomínio. Nana se mudou em 23 de março de 2013.

 

Desde então, elas se tornaram amigas presencialmente e suas famílias também. E lá vem mais coincidências: cada uma tem duas filhas, com idades próximas, entre 8 e 14 anos, que se tornaram amigas.

 

A amizade de Kyu e Nana acabou agregando outras duas amigas, que também eram de outros estados, e formaram um grupo de WhatsApp. Para “desopilar”, essas amigas tinham uma diversão: ir às compras.  Donas de casa, o principal local de encontro das amigas passou a ser o supermercado.

 

 

“Amiga, o leite está em promoção”

 

Tornou-se um hábito entre as amigas informar as promoções dos supermercados pelo grupo de WhatsApp.  E elas eram supereficientes na fiscalização dos preços. “Tinha muito supermercado que anunciava promoção e a gente sabia que não existia, porque já tinha visto o mesmo preço na outra semana”, lembra Kyu.

 

A comunicação entre as amigas ficou tão boa, que o marido de uma delas disse que precisavam compartilhar essas informações e sugeriu a criação de um perfil no Instagram. Kyu levou a proposta para o grupo e assim surgiu o @meninasdosupermercado. Elas começaram a postar em 2016 e em três meses estouraram na rede social. 

 

O perfil começou a chamar atenção. Elas começaram a dar entrevistas e viram que as postagens, antes espontâneas, sem muito compromisso, passaram a ser obrigatórias. “Tinha gente que cobrava quando a gente deixava de postar”, lembra Nana. Estavam num caminho sem volta e o @meninasdosupermercado virou um empreendimento.

 

O perfil, naquela época, levava as meninas à produção de conteúdo até as 2 horas da madrugada. Por não poderem se dedicar tanto, duas das amigas saíram do negócio e ficaram a Kyu e Nana. As famílias das duas estavam ainda mais unidas. Final de semana, aos domingos, durante o churrasco, as filhas brincavam e Kyu e Nana planejavam as próximas postagens.

 

Mas, nem tudo é só felicidade. O negócio online exige muito. A ausência na vida das filhas e a necessidade de estar informando o tempo todo, levou a idas ao hospital por princípio de estafa, logo no primeiro ano do empreendimento. Com um melhor planejamento do tempo e, mais recentemente, com as restrições sanitárias por causa da pandemia, elas hoje não trabalham em tempo integral e reservam os fins de semana.

 

 

Prestação de serviço

 

                                                                                               Foto: Instagram 

                            

                                           Kyu e Nana durante ação numa rede de supermercados 

 

 

 “Principalmente nesses tempos de pandemia, tem gente que nos cobra as postagens, pois só quer sair de casa para as compras depois que sabe os preços. Viramos uma espécie de fiscais dos preços dos supermercados”, conta Kyu, sorrindo.

 

Atualmente, com 21% do público formado por homens e 79% de mulheres, o perfil atinge diversas faixas de idade. Elas se emocionam quando revelam que as crianças, em particular, viraram tietes da dupla. “Já fui parada num supermercado por um pai que me disse que quem me segue é o filho”, lembra Nana. O que reforça a tese de que os pequenos influenciam, e muito, nas compras da família.

 

Atualmente, com empresa formalizada, as Meninas do Supermercado, Kyu e Nana, fazem questão de manter a confiança dos clientes. “A gente pesquisa mesmo e conhece o produto antes de postar. E se a oferta é duvidosa, a gente prefere não colocar, mesmo que seja patrocinada. A gente se coloca no lugar de outros consumidores”, garante Kyu.

 

Apesar do retorno ainda sazonal, Kyu e Nana dizem acreditar no negócio e veem que, principalmente nesse período de pandemia, a prestação de serviço delas é importante nesse momento em que as pessoas precisam evitar ficar circulando por aí. O perfil tem ajudado também pequenos empreendedores, sobretudo da área de gastronomia.

 

Lembra das coincidências que marcam o perfil @meninasdosupermercado destacadas no início dessa matéria? Hoje, dia 23 de março não só marca a chegada de Nana ao estado de Sergipe e a consolidação dessa amizade, como também é o seu aniversário. Ah! E só para fechar as coincidências dessa parceria, marcada pelo número 23, Kyu também faz aniversário nessa data, só que em agosto. Quem acredita no destino, sem dúvida, essa parceira já estava escrita.

 

 

 

 

Comentários