Aracaju, 16 de Abril de 2021

Saiba quais procedimentos estéticos podem ser feitos em consultório ginecológico

Junto com os EUA, o Brasil é referência em procedimentos estéticos. Saiba quais podem ser realizados em consultório e os cuidados necessários
11/01/2021 09h:18 - Por Rodrigo Ferrarese Foto: Pixabay

 

Não é sempre por motivos relacionados à aparência, que as brasileiras têm procurado cada vez mais especialistas aptos e qualificados para realizar os chamados procedimentos estéticos. Muitas têm como foco principal a qualidade de vida.

 

Essa procura torna o Brasil conhecido mundialmente como uma renomada potência em cirurgias íntimas femininas. Segundo a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS, na sigla em inglês), em 2019, os procedimentos não cirúrgicos, feitos no consultório, tiveram aumento de 28% no país.

 

Hoje, temos o Brasil e os EUA como responsáveis pela maioria dos procedimentos estéticos realizados no mundo, seguidos por México, Alemanha, Índia, Itália, Argentina, Colômbia, Austrália e Tailândia.

 

A tecnologia e o cuidado com a paciente

 

O desenvolvimento de tecnologias tem permitido que os aparelhos utilizados na área médica fiquem cada vez menores, com possibilidade de fácil locomoção, permitindo seu uso e a realização de cirurgias e procedimentos estéticos no próprio consultório médico.

 

Certamente, é fundamental que o local tenha todos os alvarás necessários para esta finalidade, com o intuito de proteção da paciente e redução de riscos de processos inflamatórios.

 

Quais são os procedimentos estéticos que podem ser feitos em consultório?

 

Entre os procedimentos que podem ser feitos em consultório podemos citar: radiofrequência, laser de CO2 para clareamento vulvar ou para estreitamento de vagina, preenchimento de grandes lábios com ácido hialurônico e até mesmo a ninfoplastia a laser.

É importante lembrar, no entanto, que um determinado procedimento ser executado em consultório não significa baixa complexidade. Ainda é fundamental que a paciente passe por consulta, exames e converse muito com o seu médico para tirar todas as suas dúvidas. O profissional deve ser capaz de explicar para a paciente absolutamente tudo relacionado ao procedimento, do antes ao depois, com tranquilidade e segurança.

 

Sobre Dr. Rodrigo Ferrarese

                                                                                 

                                                                                         Foto: Arquivo Pessoal

                                                

                

 

O especialista é formado pela Universidade São Francisco, em Bragança Paulista. Fez residência médica em São Paulo, em ginecologia e obstetrícia no Hospital do Servidor Público Estadual. Atua em cirurgias ginecológicas, cirurgias vaginais, uroginecologia, videocirurgias; (cistos, endometriose), histeroscopias; ( pólipos, miomas), doenças do trato genital inferior (HPV), estética genital (laser, radiofrequência, peeling, ninfoplastia), uroginecologia (bexiga caída, prolapso genital, incontinência urinaria) e hormonal (implantes hormonais, chip de beleza, menstruação, pílulas, Diu...).  Mais informações podem ser obtidas pelo site https://drrodrigoferrarese.com.br/

 

 

Comentários