Aracaju, 24 de Setembro de 2018

Velaterapia chega para fazer a cabeça das mulheres

Técnica tem chamado à atenção da mulherada
27/11/2015 10h:30 - Por Cibele Lemos
Article cover big 4104710ddfa366f5
Foto: Cibele Lemos

Dizem os especialistas que os cabelos emolduram o rosto de uma pessoa. Pois bem, em épocas de selagem, escova, coloração e uma série de outros tratamentos usados pelo público feminino, é de muito importante manter o olhar para a restauração dos fios. Isso para conservar o cabelo saudável e bem vistoso, proporcionando um bom crescimento.
 

Existe no mercado, além dos cremes de massagem, utilizados para a reconstrução dos fios, a cauterização com o uso do fogo. O procedimento é para lá de diferente e tem chamado à atenção da mulherada. É a velaterapia. Em alguns salões de beleza de Aracaju, cabeleireiros têm se especializado nessa técnica. Mas para quem pensa em fazer, vai um alerta: nada de aplicar em casa para não correr o risco de colocar tudo a perder, inclusive o próprio cabelo!
 

A cabeleireira Sonia Adriana Tartari defende o uso e diz que essa não é uma técnica nova. A velaterapia já existe há mais de 50 anos, mas vem ganhando notoriedade nos últimos cinco. De acordo com ela, o tratamento é indicado para quem está com cabelos com pontas duplas, muito secas e quem costuma tingir ou fazer luzes.
 

“Todos esses procedimentos deixam o cabelo muito exposto e nós que moramos num lugar onde o sol predomina, precisamos redobrar os cuidados”, afirma Sonia. Entretanto, nem todos os profissionais concordam com a técnica da velaterapia. Na opinião do cabeleireiro Salles Sampaio, não é todo tipo de cabelo que aceita, já que “não tem poder de devolver a proteína para o cabelo”, complementa.
 

Mas quem se interessa em experimentar a velaterapia precisa também ter paciência, pois a depender do tamanho do cabelo, o procedimento leva aproximadamente três a quatro horas.

Comentários