Aracaju, 16 de Outubro de 2018

Coluna

Post 38709a474f3f1d37

Pensamento, palavra e ação

Por Suely Buriasco

Treinamentos em resolução de conflitos e coaching para equipes, familiares e pessoais.
Aprenda a administrar conflitos e fortaleça suas relações!

 

Suely Buriasco é  consultora em Mediação Corporativa, Mediação de Conflitos e Coach, atuando nos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Educadora graduada em Estudos Sociais e pós-graduada em Docência Superior e Mediação de Conflitos e MBA em Gestão Estratégica de Pessoas.  É articulista de jornais e sites, sempre abordando temas que incentivam o autoconhecimento e a busca pelo equilíbrio, harmonia e sabedoria. Possui dois livros publicados pela "Novo Século"Editora": Uma Fênix em Praga e Mediando Conflitos no relacionamento a dois.



Agende sua consulta através do telefone 11 3254-7420 ramal 143
WhatsApp 11- 993514566
www.sburiasco.com.br

11/11/2015
Sim, você pode!
Article cover big 88dc943b9175699d

Por Suely Buriasco

É cultural essa questão de transferirmos para outra pessoa a responsabilidade pelo 

nosso bem-estar, essa concepção está tão arraigada que também outorgamos aos 

outros a autoridade de decisão sobre coisas que nos competem. Terceirizamos 

nossas dificuldades de forma a nos manter na zona de conforto, afinal se não 

estamos bem ou se as coisas não saíram da melhor maneira, a culpa nunca será 

nossa. E assim deixamos que a vida transcorra sem nos colocar de forma ativa 

diante dela.

A Mediação de Conflitos é uma quebra importante nesse paradigma social, pois ela 

nos chama a gerenciar nossas próprias dificuldades através de uma comunicação 

eficaz. Por isso, na prática da mediação o foco é nas pessoas envolvidas no 

problema, que são chamadas a narrar os fatos sobre a sua ótica, numa etapa 

importante para o desenvolvimento desse método de resolução de contendas. O 

objetivo é melhorar a comunicação e facilitar o possível acordo que apenas 

acontece como consequência do entendimento entre os envolvidos. Isso resulta 

dizer que mesmo não chegando a um acordo, a mediação alcança seus objetivos se 

as pessoas se tornam mais dispostas a buscar uma solução.

Quando estamos emocionalmente envolvidos em um conflito temos dificuldade em 

separar a emoção da razão, isso é natural, pois as emoções perturbam a mente. 

Com a facilitação através do trabalho do mediador, os interesses reais se 

sobrepõem e passamos a refletir de forma a encontrar respostas para as nossas 

próprias questões. A comunicação eficaz torna possível entender a situação por 

prismas diferentes e efetivamente encontrar formas satisfatórias de lidar com o 

conflito e, em muitos casos, solucioná-lo.

Na Mediação de Conflitos as partes interessadas se reúnem junto ao mediador para 

falar de suas dificuldades, por isso é muito importante a etapa em que as narrativas 

são feitas pelas próprias pessoas envolvidas. Recomenda-se esse procedimento 

para casais com dificuldade de diálogo, casados ou separados, familiares de forma 

geral, vizinhos, sócios em empresas, herdeiros, membros de equipes e toda forma 

de situação conflituosa. A mediação pode ser desenvolvida tanto no judiciário, como 

nos escritórios particulares e é sempre um processo sigiloso.

O fato é que através da mediação a pessoa pode legitimar o seu poder de agir em 

relação à própria vida e operar as transformações que deseja. O que a Mediação de 

Conflitos acredita é que você é a pessoa mais indicada para achar as soluções que 

busca, para tanto precisa apenas de alguém que facilite esse processo. 

www.suelyburiasco

Envie seu comentário