Aracaju, 19 de Janeiro de 2018

Coluna

Post ab3bd729b90cc9bb

Aqui Entre Nós

Por Nazaré Carvalho

Nazaré Carvalho é graduada em Letras pela UFS, especialista em Direito Educacional, jornalista, radialista e apresentadora de televisão. Exerce atualmente o cargo de Assessora de Comunicação da Faculdade Pio Décimo

01/04/2015
Páscoa
Article cover big ec8588b739ef6202

A origem da celebração da Páscoa está na história judaica relatada na Bíblia, no livro chamado “Êxodo”. Êxodo significa saída, e é exatamente a saída dos judeus do Egito que esse livro relata.
 

Quando Ramsés II rei do Egito, subiu ao trono, apavorou-se com o crescimento do povo de Israel, achando que esse crescimento colocava em risco o seu poder. Essa preocupação deu início a uma série de ordens e obras que levaram os judeus a um período de grande sofrimento.
 

Conta a Bíblia que Deus vendo o que se passava com seu povo, escolheu Moisés para tirá-los dessa situação penosa, dando a ele os poderes necessários para o cumprimento da missão. Na semana em que o povo de Israel iniciou sua jornada para sair do Egito, Deus ordenou que comessem só pão sem fermento e no último dia, quando finalmente estariam fora do Egito seria comemorada a primeira Páscoa, sendo esse procedimento celebrado de geração em geração.
 

Essa celebração recebeu o nome de Pessach, que em hebraico significa passagem, nesse caso da escravidão à liberdade. Daí surgiu à palavra Páscoa.
 

Jesus Cristo deu novo significado à Páscoa. Ele trouxe a “boa nova”, esperança de uma vida melhor, trouxe a receita para que o povo se libertasse dos sofrimentos e das maldades praticadas naquela época.
 

A morte de Jesus Cristo representa o fim dos tormentos. A sua ressurreição simboliza o início de uma vida nova, iluminada e regrada pelos preceitos de Deus.
 

Hoje o domingo de Páscoa representa uma oportunidade de fazermos uma retrospectiva em nossas vidas, e estabelecermos um ponto de recomeço, de sermos melhores, de sairmos do “Egito”.
 

A Páscoa é comemorada no domingo seguinte à primeira lua cheia da primavera, ou seja, depois de 21 de março. Por isso, a celebração ocorre sempre entre 22 de março e 24 de abril.
 

A partir dessa data, é que fica estabelecido o período de 46 dias, conhecido como Quaresma, que vai da Quarta Feira de Cinzas até o domingo de Páscoa.
 

A celebração da Páscoa dura cerca de 50 dias. Tem início no Domingo da Ressurreição e se estende até o fim de Pentecostes, quando se relembra a descida do Espírito Santo sobre os Apóstolos, sob a forma de línguas de fogo.
 

Os símbolos da Páscoa
 

Os ovos guardam em si a imagem de uma nova vida, por isso foram adotados como símbolo de renovação. Com o passar do tempo passaram a ser confeitados e é ai que entra o chocolate.


O chocolate, que por muito tempo foi servido como bebida viu sua indústria se desenvolver bastante na Inglaterra do século XIX. Foi nessa época que apareceu o ovo de chocolate. A partir daí, rapidamente se espalhou pelos mercados europeus e depois pelo mundo.

 

É necessário que a essência da Páscoa nunca deixe de ser vivida. Não podemos jamais deixar de lembrar que ela represente uma oportunidade que nos foi concedida por Deus através de seu Filho amado Jesus nos mostrando que sempre há como melhorar nossos hábitos, nossos espíritos e assim nos tornarmos pessoas melhores.
 

QUE TODOS TENHAM UMA FELIZ PÁSCOA!

Envie seu comentário