Aracaju, 19 de Agosto de 2018

Coluna

Post 38709a474f3f1d37

Pensamento, palavra e ação

Por Suely Buriasco

Treinamentos em resolução de conflitos e coaching para equipes, familiares e pessoais.
Aprenda a administrar conflitos e fortaleça suas relações!

 

Suely Buriasco é  consultora em Mediação Corporativa, Mediação de Conflitos e Coach, atuando nos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Educadora graduada em Estudos Sociais e pós-graduada em Docência Superior e Mediação de Conflitos e MBA em Gestão Estratégica de Pessoas.  É articulista de jornais e sites, sempre abordando temas que incentivam o autoconhecimento e a busca pelo equilíbrio, harmonia e sabedoria. Possui dois livros publicados pela "Novo Século"Editora": Uma Fênix em Praga e Mediando Conflitos no relacionamento a dois.



Agende sua consulta através do telefone 11 3254-7420 ramal 143
WhatsApp 11- 993514566
www.sburiasco.com.br

15/02/2016
Mitos sobre os bons relacionamentos
Article cover big 5eb15fec420e028a

 

Por Suely Buriasco

 

Como mediadora de conflitos e treinadora de relacionamentos percebo que as 

pessoas se enganam frequentemente em relação à forma de agir para construir e 

manter bons relacionamentos. Conhecer alguns desses equívocos comuns facilita 

muito, então vamos lá.

 

É mito que pessoas boas em relacionamentos:

 

1- Não entram em conflito

O conflito é inerente ao ser humano, onde houver duas pessoas, haverá 

discordâncias e desacertos. O que pode ser evitado é que esse empate se torne 

uma briga, através do respeito e bom senso.

 

2- Aceitam tudo

Muito pelo contrário, o "bonzinho" não entende nada de convivência, afinal, alguém 

que cede sempre não está em condições de construir bons relacionamentos. Onde 

um se anula, dois não são felizes.

 

3- Estão sempre disponíveis

Existe uma diferença muito grande em ser gentil e solidário com ser subserviente. 

Uma pessoa que está sempre disponível tem nível muito baixo de autoestima, 

portanto não consegue ter um bom relacionamento nem consigo mesmo.

 

4- Não têm posicionamento

Alguém que não questiona e não se posiciona sobre ideias e situações, não tem 

poder de argumentar e, muito menos, capacidade de se relacionar bem com outras 

pessoas.

 

5- Enxergam o bem em tudo

Relevar em alguns momentos, dar ênfase ao melhor das coisas e das pessoas é 

atitude inteligente, mas não se pode chegar ao cúmulo de não enxergar o que não 

está certo ou não lhe convêm.

 

6- Dissimulam

Muitos acreditam que mesmo enxergando a realidade, vale à pena fingir que está 

tudo bem para não criar problema. Mas o fato é que qualquer atitude que não seja 

autêntica sucumbe com a possibilidade de uma boa convivência. É possível e até 

recomendável criar estratégias para bons relacionamentos, desde que elas sejam 

sinceras e represente amadurecimento real.

 

7- Esquecem toda ofensa

Isso é utópico, ninguém esquece uma ofensa, claro que pode perdoar, o que é 

muito saudável. Perdão significa esquecer das mágoas, livrar-se do sofrimento, mas 

não tem a ver com convivência; é possível perdoar, mas optar por não conviver. 

Aliás, uma pessoa que sofre ofensas repetidas e mantêm-se junto ao agressor 

precisa de cuidados psicológicos.

 

A verdade é que bons relacionamentos são construídos a partir de três pilares: 

trabalho, autenticidade e inteligência emocional. Qualquer atitude que seja 

discordante com isso é bajulação, simulação ou fantasia que podem ser fruto tanto 

de baixa autoestima, como de falta de caráter. 

 

Vale lembrar ainda que qualquer relacionamento é construído, no mínimo, por duas 

pessoas, portanto, ninguém constrói um bom relacionamento sozinho. 

 

www.suelyburiasco.com.br

Envie seu comentário