Aracaju, 19 de Agosto de 2018

Coluna

Post 38709a474f3f1d37

Pensamento, palavra e ação

Por Suely Buriasco

Treinamentos em resolução de conflitos e coaching para equipes, familiares e pessoais.
Aprenda a administrar conflitos e fortaleça suas relações!

 

Suely Buriasco é  consultora em Mediação Corporativa, Mediação de Conflitos e Coach, atuando nos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Educadora graduada em Estudos Sociais e pós-graduada em Docência Superior e Mediação de Conflitos e MBA em Gestão Estratégica de Pessoas.  É articulista de jornais e sites, sempre abordando temas que incentivam o autoconhecimento e a busca pelo equilíbrio, harmonia e sabedoria. Possui dois livros publicados pela "Novo Século"Editora": Uma Fênix em Praga e Mediando Conflitos no relacionamento a dois.



Agende sua consulta através do telefone 11 3254-7420 ramal 143
WhatsApp 11- 993514566
www.sburiasco.com.br

08/06/2016
Desapegue-se - Apenas deixe ir
Article cover big a8de7a95907b46ad

 

Por Suely Buriasco

 

Ainda existe uma confusão muito grande entre amor e apego, no entanto por mais que possam parecer semelhantes, na prática um anula o outro. O apego prende, exige e retém; o amor liberta porque o foco é a felicidade do ente amado. Perceba que no fundo o apego destrói o amor, assim, nada mais saudável para um relacionamento do que a prática do desapego. 

 

O fundamental é a compreensão de que você não se torna frio, incessível e muito menos distante de quem você ama, pelo contrário a prática do desapego promove melhores condições de se desenvolver a calma e harmonia na relação. Sem contar que muitas vezes precisamos nos desapegar do passado, de relacionamentos que não funcionam mais, para nos colocar aptos a novas situações e interações inéditas. "Afinal, se coisas boas se vão é para que coisas melhores possam vir. Esqueça o passado, desapego é o segredo!", escreveu Fernando Pessoa. 

 

Algumas dicas podem ajudar você nesse processo tão necessário para a sua saúde emocional:

 

1- Avalie suas crenças
 

É fundamental detectar as crenças que podem estar prendendo você a essa situação ou pessoa. Observe pensamentos do tipo: "O meu amor é tudo o que possuo", "Não vivo sem ele (a)", "O certo é ficarmos juntos" ou ainda "Ele (a) precisa entender". Não há como generalizar pessoas e suas ações, cada caso é um caso e nada pode servir de desculpas para reter alguém onde ele não quer estar.

 

2- Busque compreender o que prende você a essa pessoa ou situação
 

Costumamos nos agarrar a algo ou alguém pela importância que damos para a nossa própria vida e isso só pode causar mais sofrimento. As pessoas não estão no mundo para nos servir, a boa convivência predispõem o desejo de ambos em servir um ao outro de forma natural e espontânea.  O apego é uma ação egoísta que precisa ser revista o quanto antes para não tomar proporções inadequadas que possam comprometer a relação.

 

3- Cuide de sua autoestima
 

Apego tem a ver com insegurança, pessoas apegadas apresentam sintomas de ansiedade, tristeza que podem chegar à depressão e todo o tipo de fobias. Ninguém pode ser feliz carregando tanto medo! Acredite nas suas potencialidades e as desenvolva continuamente, permita vivenciar seus sentimentos, aceite-se como você é e compreenda que está em suas mãos as mudanças que precisa operar a favor de si mesmo. Acredite que você é a pessoa mais importante da sua vida e a única essencial.

 

Não desperdice suas energias tentando resistir ao fluxo natural da vida; as pessoas vem e vão, as coisas mudam e, por mais que isso doa é necessário adaptar-se. Pratique o desapego amando e respeitando da forma mais incondicional que possa e verá que a vida guarda surpresas para quem compreende a arte de viver.

 

                    www.suelyburiasco.com.br

 

Envie seu comentário