Aracaju, 25 de Junho de 2018

Coluna

Post 135e91c45cdeb016

A Gente se Entende

Por Suely Buriasco

Treinamentos em resolução de conflitos e coaching para equipes, familiares e pessoais.
Aprenda a administrar conflitos e fortaleça suas relações!

 

Suely Buriasco é  consultora em Mediação Corporativa, Mediação de Conflitos e Coach, atuando nos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Educadora graduada em Estudos Sociais e pós-graduada em Docência Superior e Mediação de Conflitos e MBA em Gestão Estratégica de Pessoas.  É articulista de jornais e sites, sempre abordando temas que incentivam o autoconhecimento e a busca pelo equilíbrio, harmonia e sabedoria. Possui dois livros publicados pela "Novo Século"Editora": Uma Fênix em Praga e Mediando Conflitos no relacionamento a dois.



Agende sua consulta através do telefone 11 3254-7420 ramal 143
WhatsApp 11- 993514566
www.sburiasco.com.br

11/11/2014
Beleza também requer bom senso
Article cover big 7c65dfc27420eb2c

Causou muito murmurinho a visita da estilista italiana Donatella Versace ao Brasil; o visual transformado por plásticas e outros procedimentos estéticos chocou e virou notícia. Apelos dessa dimensão não podem servir apenas para críticas ou julgamentos que não levam a nada.
 

Penso que estamos sendo convidados a refletir um pouco mais sobre os próprios valores em relação as naturais consequências do tempo, afinal vemos surgir uma geração, que desde muito cedo, tem se preocupado em não envelhecer. Nada contra a se cuidar, nem mesmo contra os procedimentos estéticos que produzem efeito muito bom e inspiram a autoestima das pessoas. Muito pelo contrário, acredito que são avanços importantes. O problema está no uso desenfreado que denota o problema que muitas pessoas têm em lidar com a realidade do envelhecimento.
 

Mas porque é tão difícil envelhecer? Pensemos em algumas razões comuns:
 

Questão cultural: Visão distorcida que condiciona a beleza à juventude; a padronização da beleza tiraniza e leva a não aceitação de si mesmo e de sua idade.
 

Insegurança: A transformação natural não abala apenas o físico, mas também o emocional provocando medo, ansiedade e até depressão em alguns casos.
 

O peso: Para as mulheres o fator emocional se condiciona a perda da fertilidade, o que para muitas significa também a perda da feminilidade. Já os homens se abalam de forma correspondente a perda da força, virilidade, poder.
 

É fato que existem perdas, mas também existem ganhos, desde que a pessoa se dedique a acompanhar as transformações naturais se adaptando a elas. Acreditar que a autoestima está condicionada ao espelho é um engodo perigoso; autoestima é muito mais que uma imagem; tem a ver com a forma com que a pessoa se admira plenamente.   
 

Assim, bom senso é fundamental também no que se refere à aparência e, investir em tentativas de disfarçar a passagem do tempo exige algum limite: cuidar de si mesmo é muito sadio, desde que não esteja condicionado ao culto exterior e social. O importante é sentir-se bem em qualquer idade, procurando aproveitar o melhor de cada fase de vida, vivendo intensamente e cultuando sentimentos capazes de provocar, realmente a felicidade.

Envie seu comentário