Aracaju, 12 de Dezembro de 2017

Astrologia

Post 74312d343c829f80

Cibele Lemos  é jornalista e trabalha com a cartomancia há 20 anos em Aracaju. A descoberta e desenvolvimento de sua espiritualidade se deu quando estudante, período em que resolveu se aprofundar no universo da cultura cigana. Os atendimentos são realizados na Magia Cigana e o contato para consultas é pelo número 3042-1934.

29/08/2016
Sincronicidade: coincidência e oportunidade
Article cover big 00f69d537f65ccf9

 

Há sem dúvida, uma ligação entre a psique humana e os eventos externos, o mundo interior e o mundo exterior. Todas as religiões pregam a existência de um elo básico entre nós e os outros e com o Universo como um todo.

 

As explicações concernentes a isso variam consideravelmente e nenhuma delas é, de fato, convincente, nem completa por si mesma. A sincronicidade, definida por C. G. Jung como "uma significativa coincidência", é um meio pelo qual essa ligação se manifesta em nosso cotidiano. Com muita frequência, esses momentos geralmente passam despercebidos e quase sempre não são reconhecidos pelo que realmente representam.

 

O conceito de sincronicidade dá-nos uma introvisão de como os Oráculos servem de ponte ou elo entre o mundo interior e o mundo exterior, e mostra que, o que pode parecer uma coincidência ou acaso, é na verdade, um evento diretamente relacionado. Mas esse evento não é como uma sequência usual de causa e efeito, ação e reação; portanto, não se pode traçar sua origem nem explicá-lo em termos lógicos ou sem ordem cronológica, a razão: o evento soncronístico não provém do tempo linear, mas do "eterno".

 

A língua inglesa tem apenas uma palavra para designar "tempo", mas os antigos, em especial os gregos, tinham duas: "kronos" e "kairós" que descrevem a diferença entre experiência e qualidade de tempo. Kronos, que também se escreve "chronos", é tempo medido como sabemos, dando-nos as experiências em ordem cronológica. Kairós é participação dentro do próprio tempo e marca a intemporalidade. É nos momentos de Kairós que ocorrem os eventos soncronísticos, mostrando que estamos em "harmonia com" e não "separados de" nosso ambiente.